Quem sou eu

Minha foto
Gaúcho de Pelotas, com experiência jornalística internacional, atuando em Rádio, TV e Jornal por mais de 40 anos. Cobriu duas Copas do Mundo (EUA e França), nove edições da Copa América e os Jogos Olímpícos de Atlanta (EUA), entre outros eventos importantes. Idealizador dos Jogos de Inverno Intersociedades de Londrina. Compositor premiado em diversas edições do Festival de Música de Londrina na década de 70.

terça-feira, 29 de março de 2016

Volte Logo, Flavião



Queridos amigos leitores,
 
 
Faço esta postagem em nome de meu pai, Flávio Campos. Não sei se todos vocês sabem que meu pai está hospitalizado desde a última 4a-feira, dia 23/Março, quando se sentiu mal e foi levado à Santa Casa de Londrina. Graças a Deus, o mau súbito ocorreu quando ele estava em uma missa na Catedral e pôde ser atendido rapidamente, o que salvou a vida dele.
 
 
Com o acompanhamento do Dr. Miguita, o cateterismo realizado no dia seguinte acusou a necessidade de realizar uma cirurgia para a colocação de duas pontes de safena, a qual está programada para hoje (3a-feira), dia 29/Março, a partir das 8 hrs da manhã, e deverá durar entre 4 a 8 hrs, a comando do Dr. Celso Cordeiro. Estamos muito otimistas, pois a equipe médica é muito competente, a saúde dele é muito boa, os exames mostraram que o coração está em ótimas condições e temos muita fé que Deus está guiando o futuro do nosso pai. O pós operatório prevê, em média, 3 dias de UTI e mais 4 na enfermaria. 
 
 
Ele me pediu para agradecer a todos vocês pelas várias mensagens de apoio, orações, pensamentos, energias positivas, etc. Isso faz muita diferença nessa hora.
 
 
Tenho certeza que em breve ele voltará a bater este papo diário com vocês.
 
 
Grande abraço,
 
 
 
Luciano Campos
 
Em nome de Flávio Campos
E representando sua esposa Ana Lúcia e seus filhos José Ivan, Juliana e Camila

quarta-feira, 23 de março de 2016

 
AS  MELHORES DO FACEBOOK

E surge mais uma linda mensagem de saudação pela chegada do outono, desta vez postada por minha querida primogênita Juliana Scalassara Campos. É mesmo tempo de renovar !

terça-feira, 22 de março de 2016

Berta faz 90 anos amanhã
 e ganha livro biográfico !



            A atriz BERTA LORAN completa amanhã (23 de março)90 anos de idade, e será homenageada pelo produtor cultural João Luiz Azevedo, com livro biográfico, Documentário, Exposição e um belo Show com convidados especiais.
 
            O livro “BERTA LORAN: 90 Anos de Humor – Uma Homenagem ao Talento da Atriz por João Luiz Azevedo” é apresentado na forma de uma grande entrevista – perguntas e respostas – da atriz.
 
  O livro conta a trajetória da pequena Basza Ajs, nascida na Varsóvia em 1926, a saída da Polônia, ainda  menina, até a chegada ao Brasil, em 1937, instalando-se na cidade do Rio de Janeiro, onde iniciou sua grandiosa carreira artística, passando pelas principais emissoras de TV até chegar á Rede Globo, onde participou de (quase) todos os programas humorísticos da emissora – de “Bairro Feliz” (1966) a “Zorra Total” (2004) – destaque em telenovelas, seriados e minisséries alegrando seu fiel público durante mais de 50 anos. A arte brasileira deve muita esta polonesa !
 Terror
 Galhardo quer deixar a Bélgica



                     Rafael Galhardo foi mais um dos brasileiros ,mais assustados após os terríveis atentados Bruxelas, na Bélgica, na manhã desta terça-feira. Quando abordado sobre o assunto, Galhardo, que atua no Anderlecht, time da cidade de Bruxelas, chegou a projetar um retorno para o Grêmio.

              " Quem sabe voltar ao Grêmio depois de tudo isso. Viemos para cá, meu pai e eu, conversamos com as pessoas e percebemos que estava tudo tranquilo (refere-se aos atentados na França, em dezembro). A informação era que a polícia local estava cuidando de tudo" - disse o lateral, em entrevista ao canal "Fox Sports".

                  Na última temporada, quando atuou pelo Grêmio, Galhardo entrou em campo 49 vezes para defender as cores tricolores, auxiliando a equipe de Roger Machado a se classificar à Libertadores deste ano. 
 
Xavante, de empate em empate



                        E o Brasil de Pelotas empatou de novo, ontem à noite, em Novo Hamburgo. Foi o sexto empate do Xavante no Gauchão 2016, mantendo a preocupação da sua torcida. Assisti pelo PFC. Parecia polo-aquático, choveu o jogo inteirinho. Brasil saiu na frente, gol de Gustavo Papa cobrando penalti, mas o Novo Hamburgo empatou através de Saldanha.
 
                       Faltam três rodadas pra fechar a primeira fase. O Grêmio lidera com 22 pontos. Em 2º São José(POA) 21; 3º Juventude 21; 4º São Paulo (Rio Grande) 17; 5º Inter 17; 6º Passo Fundo 14; Novo Hamburgo  12;  8º Brasil 12; 9º Ypiranga (Erechim) 11; 10º Veranópolis, 11;   11º Glória (Vacaria) 10; 12º Lajeadense 9; 13º Aimoré São Leopoldo) 6;  14º Cruzeiro (POA) 6 pontos.
 
Classificam-se os oito primeiros. E os três últimos caem para a Segundona                                                                                                      
"Clientes" escolhidos


        Odebrecht, Lula e agora Corinthians.  Parece que Lava Jato gosta mesmo de gente famosa. Dá mais "status", né ?
 
  Terror de hoje em Bruxelas
 atingiu um jogador brasileiro

                                                                                                                                                 foto AP
           O ex-jogador de basquete belga-brasileiro Sebastien Bellin está entre os feridos no atentado terrorista no aeroporto de Zaventem, ocorrido nesta terça-feira (22), em Bruxelas, na Bélgica, de acordo com o jornal Le Soir.
 
           Ele foi colocado em cuidados intensivos. Até o momento, não havia informações sobre seu estado de saúde. Bellin defendeu a seleção belga e foi pivô dos clubes Anvers e Mons-Hainaut.
           Segundo sites especializados, Bellin nasceu em São Paulo em 14 de maio de 1978.
 
Os atentados terroristas deixaram 34 mortos e 136 feridos no Aeroporto Internacional de Zaventem e na estação de metrô Maelbeek em Bruxelas, na Bélgica, na manhã desta terça-feira (22), segundo a imprensa belga.
   Monica Iozzi, finalmente
 uma cabeça independente



                   Depois de alfinetar a Globo e chamar a mídia de "tendenciosa", Monica Iozzi decidiu desabafar sobre uma entrevista que ela concedeu ao jornal "Folha de S. Paulo", publicada na segunda-feira. Em seu perfil no Facebook, a apresentadora criticou a publicação pela edição realizada em suas falas e compartilhou na íntegra as suas respostas.
 
                    "A Folha de São Paulo publicou hoje em seu site uma entrevista feita comigo há alguns dias. Acredito que a edição feita pela repórter não deixou minha opinião clara o suficiente. Por isso, segue abaixo o conteúdo da entrevista feita por e-mail na íntegra", desabafou Monica. Na entrevista, a atriz afirma que nunca sofreu nenhum tipo de "advertência" da Rede Globo por expressar sua opinião e disse o que pensa sobre a atual crise política do país.
 
                    "Não posso deixar de me pronunciar só porque trabalho na TV. Sei que muitas vezes serei mal interpretada, principalmente num momento como este, em que o país parece estar dividido apenas entre "coxinhas" e "petralhas [...] A ideia é cobrar que TODOS OS PARTIDOS sejam investigados e julgados de maneira clara, imparcial e justa. E que a imprensa divulgue da mesma maneira as acusações sofridas pelo PT, PSDB, PMDB, etc. O que não vem ocorrendo. Não sou petista, mas não sou cega"- declarou Monica.
 
Mas afinal, que cidade é esta ?



                      Leio no espaço "Folha Cidadania", Folha de Londrina, uma nota que confirma a informação de que é bastante provável que nossa cidade não tenha um estádio para sediar os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro. Já não temos basquete, vôlei e outras modalidades a nível nacional, e agora corremos o risco de ficar também sem futebol. Sei que tem gente que não vai gostar, mas é nestas horas que eu sinto falta do prefeito Belinati.
 
                     Naquele tempo, as seleções nacionais  de vôlei, basquete e futebol viviam jogando aqui na cidade. Tínhamos até boxe internacional no Moringão. Hoje não temos nada !
 
                     O pior de tudo é saber que a obra na parte estrutural, necessária para obter os laudos exigidos, custa R$ 300 mil, que não é um dinheiro tão grande assim. É o equivalente a uma renda de um bom jogo
 de futebol. Será que Londrina está tão miserável assim ?
 
                   
 
AS MELHORES DO FACEBOOK
 

     Ótima postagem de saudação ao Outono, feita pela ótima amiga londrinense Eunice Simino.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Cachorro com dois  narizes !




                    Um simpático e diferente cãozinho teve a vida modificada ao ser adotado por Todd Ray, produtor do programa Venice Beach Freakshow, nos Estados Unidos. Acontece que o cachorro Toby tem dois narizes e, devido a isso, não conseguia um lar.
 
                  Toby foi encontrado por um grupo de resgate nas ruas de Fresno, na Califórnia, e levado para um abrigo. Mas apesar de ser um cachorro dócil e saudável, ninguém queria adotá-lo por causa da sua aparência incomum. Infelizmente, cães cegos, doentes ou com alguma deficiência nas patas, dificilmente, conseguem adoção e acabam sendo sacrificados no país. Toby teria o mesmo destino se não tivesse cruzado no caminho de Todd Ray.
A nova boca da Anitta !



      Mulherzinha sem classe mesmo, esta tal de Anitta, cantora badalada no País. Ela vive sendo motivo de piada nas redes sociais, por atitudes absurdas. A última dela agora foi o exagero no preenchimento labial. E os gozadores de plantão estão dizendo que ela foi picada na boca por um marimbondo. Está parecendo mesmo, né ?

O PIOR ESTÁ POR VIR !

      LEIO NOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS, QUE MICHEL TEMER (PMDB) E JOSÉ SERRA (PSDB) JÁ ESTÃO NEGOCIANDO DETALHES PARA UM POSSÍVEL NOVO GOVERNO.
 
     MAS ELES SÃO, RECONHECIDAMENTE,  DOIS "BANANAS". É PRA ISSO QUE ESTÃO QUERENDO TIRAR A DILMA DA PRESIDÊNCIA ?  ESTAMOS "FERRADOS" MESMO !!!
Paulo Autuori já está ameaçado

                                                                                        Gazeta do Povo


                 Depois de apenas três jogos, técnico Paulo Autuori já se sente ameaçado e cobrou um Atlético mais forte mentalmente, após a derrota por 2 a 0 para o Coritiba, no Atletiba deste domingo, em plena na Arena da Baixada. Na próxima quarta-feira, às 21h30m o time volta a campo contra o Flamengo, em Juiz de Fora (MG),   pela semifinal da Primeira Liga.
 
             É  um trabalho que vamos iniciar imediatamente, em termos de reação e força mental, para uma competição distinta”- falou o treinador, que há duas semanas substituiu Cristóvão Borges no comando do Furacão.
 
            Segundo Autuori, a apresentação rubro-negra no clássico pode ser considerada um revés na evolução da equipe em comparação com as duas partidas anteriores sob seu comando –4 a 0 sobre o PSTC, pelo Estadual, e empate por 1 a 1 com o Brasil de Pelotas, pela Copa do Brasil. No Atletiba, apesar de ter mais posse de bola, o Atlético não foi objetivo-citou.
                "Uma coisa no seu processo de evolução é dar um passo ao lado, outra é um passo atrás. Nesse aspecto demos um passo atrás, mas temos de ser rápidos para reagir e o próximo jogo nos dá essa possibilidade”- comentou.
 
                              Mesmo jogando em casa, na sua grama sintética,  o Furacão foi menos incisivo do que os visitantes. O goleiro Wilson, por exemplo, viu apenas uma finalização chegar à sua meta em toda a partida. Depois de sofrer o primeiro gol em uma jogada ‘completamente evitável’, de acordo com Autuori, os donos da casa tentaram o empate de forma desorganizada. Defeito que resultou na falta fora da área cometida por Eduardo em Vinícius, que o árbitro Fábio Filipus marcou pênalti.
 
O treinador, contudo, fez questão de lembrar que haverá outros encontros com o rival. “Perdemos um clássico, isso é duro em qualquer circunstância, mas não termina aqui. As coisas continuam e é bom que tenhamos capacidade mental para reagir. Essa questão foi a mais importante no jogo. Temos que desenvolver esse ponto e não retroceder” - repetiu.
"Deu pra ti, Paulo Nobre !"




                   A paciência da torcida do Palmeiras parece mesmo ter acabado de vez. A derrota de domingo para o Audax por 2 a 1, pelo Campeonato Paulista, foi a gota d'água para alguns palmeirenses, que apelaram para o vandalismo e picharam os muros da sede do clube, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira.
 
                A revolta da torcida não aconteceu somente pela derrota de domingo. O principal motivo é o péssimo momento da equipe na Libertadores, na qual já vê a classificação para a próxima fase bastante ameaçada. Diante do atual cenário, estes torcedores cravaram nos muros do clube: "Acabou a paz".
 
                Foram diversas as reclamações pichadas e em parte delas predominava o tom ameaçador. "Acabou a paz, pilantras!!!!", "Queremos elenco campeão" e "Elenco de Série B" foram algumas das frases escritas no muro.

                 A maior revolta desta parte da torcida parecia ser em relação à verba que o clube já demonstrou ter em alguns momentos, principalmente na aquisição de reforços, mas que não tem sido traduzida em bons elencos e times competitivos.

Os torcedores lembraram as diversas fontes de renda do clube. "Estádio = $, Crefisa = $, Avanti = $, cadê o futebol?" e "R$ 3 milhões de renda" diziam as pichações.

Sem embalar em 2016, o Palmeiras trocou de treinador na semana retrasada, mas Cuca, que substituiu Marcelo Oliveira, perdeu as duas primeiras partidas à frente da equipe. Se no Campeonato Paulista o time mantém a liderança do Grupo B, na Libertadores é o terceiro do Grupo 2 e precisa vencer seus últimos dois compromissos se quiser se classificar.
 
Quando é que os verdadeiros palmeirenses vão se dar conta que o problema está na direção do clube. A renúncia do incompetente presidente Paulo Nobre é mais urgente que o impeachment da presidente Dilma !

TENIS
O milionário campeão Djokovic



                   Novak Djokovic continua ditando as regras no circuito masculino. Neste domingo, o sérvio mostrou sua supremacia na final do Masters 1000 de Indian Wells, passou fácil pelo canadense Milos Raonic, com parciais de 6/2 e 6/0, em 1h17m de confronto, e garantiu mais uma taça para sua repleta estante, a 62ª da vitoriosa carreira.
 
                  Com a conquista deste domingo, o número 1 do mundo igualou o recorde de títulos de Masters 1000 do espanhol Rafael Nadal, ambos somando agora 27 títulos. Além deles, apenas mais dois jogadores conseguiram vencer mais de 20 vezes neste nível: o suíço Roger Federer (24) e o tcheco naturalizado norte-americano Ivan Lendl (22).
 
                Os números de Djokovic nos Masters não param por aí. Esta foi a 10ª final seguida que ele disputou, tendo alcançado a final dos oito eventos que jogou no ano passado (não foi ao saibro de Roma) e também a de Paris, no final de 2014.
 
                Pentacampeão no deserto californiano, o sérvio se isolou como o maior campeão do torneio, deixando para trás os quatro de Federer. A nova conquista de Djokovic lhe rendeu um prêmio de US$ 1.028.300, além do 1.000 pontos no ranking que o fazem manter confortável distância de mais de oito mil pontos para o britânico Andy Murray, seu perseguidor mais próximo.
TENIS (2)
 A meta agora é a
 medalha olímpica



                  Nome a ser batido nesta temporada de 2016, o sérvio Novak Djokovic tem duas conquistas de peso ainda faltando no currículo. Uma delas é o tão sonhado título de Roland Garros, o único Grand Slam que ainda lhe falta. E a outra é a medalha de ouro olímpica, algo que ele poderá buscar nos Jogos do Rio e que, segundo o treinador alemão Boris Becker (com ele na foto) , é uma de suas prioridades no ano.
 
                 "Os Jogos do Rio são extremamente importantes para mim e para todo o time Djokovic. A ideia de se competir em um evento de prestígio como as Olimpíadas, com grandes estrelas do esporte mundial, é algo incrível e fascinante. Com certeza significa muito para Novak poder estar nos Jogos do Rio"- declarou Becker em entrevista ao Gulf News, mostrando que o ouro olímpico está na mira do pupilo sérvio.
   Momento político interrompe
espetáculo sobre Chico Buarque

                                                                                                          foto -  O Estado SP

                 Os incessantes gritos de “Não vai ter golpe!” vindos da plateia interromperam o espetáculo "Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos" durante a apresentação na noite deste sábado, 19, em Belo Horizonte. Parte do público não aceitou um comentário do ator e diretor Claudio Botelho contra a presidente Dilma e o ex-presidente Lula e, por causa da confusão, o espetáculo foi interrompido antes do fim. 
O elenco precisou sair pelos fundos para não ser hostilizado
 
               “O governo militar interrompeu uma apresentação de Roda Viva, em 1969. E agora vocês interromperam o nosso Roda Viva”- disse Botelho, antes de sair de cena. As reações negativas, porém, convenceram Chico Buarque de Holanda a decidir, na tarde deste domingo, 20, a não mais liberar os direitos de sua música para os espetáculos de Botelho e sua empresa.
 
                 O musical é uma história sobre um grupo de atores mambembes que, de cidade em cidade, vivem diversas histórias, todas ornamentadas por canções de Chico. “Sempre faço improvisos em um determinado momento do espetáculo, incluindo comentários políticos, criticando de Dilma a Eduardo Cunha, e nunca enfrentei nenhuma reação negativa, ao menos, no Rio de Janeiro”-  contou Botelho ao jornal Estado SP, no início da tarde do domingo ainda em Belo Horizonte. 

             O momento a que ele se refere acontece quando seu personagem, o dono de uma companhia de teatro itinerante, chega a uma cidade onde não encontra ninguém na praça. Pelo texto original, ele diz: "Onde estão as pessoas dessa vila? Assistindo novela?". Em seguida, vem o momento do improviso e, no sábado, Botelho acrescentou: “Ou será que estão assistindo à prisão de um ex-presidente? Ou de uma presidente ladra que vem sendo vítima de impeachment?”

             Nesse instante, ouviram-se duas ou três vaias. “Depois viraram dez, até que, de um determinado ponto do teatro, onde estavam cerca de 200 pessoas (o Sesc Paladium tem capacidade para aproximadamente mil pessoas), começaram os gritos de ‘Não vai ter golpe’. Minha primeira reação foi a de rir. ‘Mas até na minha terra isso acontece, gente?’- eu falei. Não adiantou. Uma turma se aproximou até perto do palco, com um olhar raivoso que poucas vezes vi, e continuou gritando. Houve quem pedisse silêncio, dizendo querer ver o espetáculo. Cantamos mais duas músicas, mas foi impossível continuar”-  conta o ator.
 
            Como correu o boato de que esse grupo voltaria à porta do teatro antes da apresentação programada para este domingo, 20, o Sesc cancelou o espetáculo, que encerraria a temporada nesta data.

              Diversas reações pipocaram na internet. Em uma delas, um ator que se identifica como Adir Assunção afirma ter enviado um e-mail para Chico Buarque dizendo que ele não pode mais conceder os direitos de uso de suas canções no musical.      
 
             O assunto também preocupou Botelho que, ainda em Belo Horizonte, entrou em contato com Vinicius França, empresário de Chico Buarque. “Não consegui falar com o Chico, mas eu precisava dar a minha versão”- disse Botelho. “Mesmo assim, lamento que a bela amizade que eu e o Charles (Möeller) cultivamos com Chico nesses últimos anos ficasse ameaçada por conta desse episódio”- completou ele, pressentindo o que de fato aconteceu: a proibição, por parte do compositor, do uso das canções.

              Botelho enfrentou outro problema com a divulgação de uma gravação da conversa que ele teve com uma das atrizes do espetáculo, Soraya Ravenle, no camarim. Ela tenta acalmar o ator, argumentando que considerava um erro o acontecido, especialmente por causa da forte comoção que a política vem provocando no País nas últimas semanas.

             Ao responder à atriz, Botelho diz: "O artista no palco é um rei. Não pode ser interrompido por um nego, por um filho da p... da plateia”. Diversos sites, porém, divulgam que o ator teria falado “negro”, o que também gerou uma série de acusações racistas na internet. “Eu falei ‘nego’, que é uma gíria muito usada no Rio quando se quer falar ‘cara’, ou seja, sobre alguém indeterminado.”
CANÇÕES QUE FICAM PRA SEMPRE !

                                " E  U    E    A    B  R  I  S  A "

                                          J  o  h  n  n  y         A  l  f

                                                                                   (última postagem da Série )
                      
 

                     Um dos nomes mais importantes na história da imprensa londrinense, e um particular e especial amigo meu,  Camilo Musetti, ( na foto com a querida esposa Heidi Musetti ) participa hoje desta postagem que encerra a série musical "Canções que ficam pra Sempre".

 Muito mais conhecido por seu nome artístico (Darcy Machado), ele mostra aqui também sua afinidade musical, com a escolha de uma das mais bonitas canções brasileiras de todos os tempos:  "EU E A BRISA", do inesquecível  JOHNNY ALF,  eterno ídolo dos apreciadores da boa música nacional.





           A história de "Eu e a Brisa" nos conta que ela foi uma canção originalmente encomendada para o casamento de um amigo de Johnny Alf.  Mais tarde, a música acabou sendo uma das concorrentes do “III Festival de MPB da Record” (1967). Não teve sorte,  pois os jurados não se impressionaram com a sua beleza, nem com a boa interpretação da cantora Márcia ou com o arranjo de José Briamonte, desclassificando-a para as finais.
 
            Mas esta romântica balada foi aos poucos se impondo e ganhando prestígio,  para se tornar a mais solicitada e gravada canção de Johnny Alf. E seu destino inicial acabou sendo cumprido: mesmo sendo vetada pelo padre oficiante do casamento do amigo de Alf, tornou-se uma de nossas composições frequentemente executadas nas cerimônias matrimoniais, o que ocorre até hoje.





             “Eu e a Brisa” foi escrita por Johnny Alf (1929), nome artístico de Alfredo José da Silva, lançada no disco homônimo do ano de 1967. A gravação mais famosa da canção é a da cantora Márcia. Esta gravação surgiu após a música de Johnny Alf ter participado do “III Festival de Música Brasileira”, em1967, da TV Record (canal 7 – São Paulo).
 
          A respeito dessa participação no Festival, Johnny contava que foi procurado pela cantora Márcia. Na época ele atuava como professor de música do “Conservatório Meireles” em São Paulo. Márcia queria se inscrever no Festival da Record e buscava uma música. Alf tirou da gaveta, colocou título e letra em “Eu e a brisa”. A canção foi defendida brilhantemente por Márcia, porém foi desclassificada. Esta desclassificação entrou para a história como a “mais clamorosa injustiça dos festivais”. Um mês após essa eliminação “Eu e a brisa” passou a tocar nas rádios de todo o Brasil e tornou-se um sucesso permanente.
 
              Alguns estudiosos consideram que Johnny Alf foi precursor da bossa-nova, antecipando-se em pelo menos três anos a suavidade sincopada que seria a marca registrada de João Gilberto. A canção esteve presente na trilha sonora das novelas “As Três Marias”(1980/1981 – Baby Consuelo) e “Mulheres Apaixonadas (2003 – Márcia). 


 

                                                  EU E A BRISA
Ah! se a juventude que esta brisa canta
Ficasse aqui comigo mais um pouco
Eu poderia esquecer a dor de ser tão só
Pra ser um sonho
E aí então quem sabe alguém chegasse
Buscando um sonho em forma de desejo
Felicidade então pra nós seria
E depois que a tarde nos trouxesse a lua
Se o amor chegasse eu não resistiria
E a madrugada acalentaria nossa paz
Fica, oh! brisa fica
Pois talvez quem sabe
O inesperado faça uma surpresa
E traga alguém que queira te escutar
E junto a mim, queira ficar,
Queira ficar, queira ficar.



 

               Alfredo José da Silva era o nome de batismo de Johnny Alf, um carioca que nasceu cheio de talento: exímio pianista, compositor e dono de uma voz inconfundível. Um artista completo, que se criou curtindo musica erudita e depois explodiu na música popular.
 
              Como pianista, tocou nas boas casa noturnas cariocas da época, como Monte Carlo, Mandarim, Clube da Chave, Beco das  Garrafas, Drink e Plaza. E nesta época, suas canções  se destacaram como precursoras da Bossa ,Nova, como  "Céu e Mar" e "Rapaz de Bem".
 
Em 1965 foi para São Paulo. Fez uma turnê por todo o Interior e depois veio chegou a Capital, para assumir como professor de música do Conservatório Meireles.  E foi nesta época que lançou no  3º Festival  da Música Popular Brasileira da TV Record  a música "Eu e a Brisa", tendo como intérprete a cantora Márcia, que era esposa do narrador Silvio Luiz. O Brasil inteiro cantou esta música.
 
Por mais uma década e meia, Johnny ainda fez muitos shows, mas aí começou a ter problemas de saúde. Como não tinha parentes, viveu seus últimos anos num asilo em Santo André. Seu último show foi em 2009, no Teatro do Sesi, na capital paulista, ao lado da cantora Alaíde Costa.
  
Johnny Alf morreu neste asilo, aos 80 anos, no dia 4 de março de 2010. E o jornalista Ruy Castro escreveu naquele dia: "Morreu o verdadeiro pai da Bossa Nova !"
 
 


 
 

 

AS MELHORES DO FACEBOOK
 

                               A amiga pernambucana Dinah Santos postou está linda mensagem na sua página do Facebook. E eu não deixei passar a oportunidade de mostrar aos amigos do Blog ! 

domingo, 20 de março de 2016

É difícil acreditar, mas presidente
 dos EUA está chegando a Cuba !

                   

                O presidente dos Estados Unidos Barack Obama está chegando neste domingo a Cuba, acompanhado da primeira-dama Michelle Obama e das filhas Malia e Sasha, em uma viagem história que tem como objetivo selar a reaproximação entre os dois países.

                 O avião presidencial Air Force One aterrissa em Cuba, cerca de um século após a última visita de um presidente americano em exercício, Obama virará uma página da história dos EUA e permitirá que a imagem da primeira potência mundial mude em toda a América Latina.
 
                Em julho, EUA e Cuba retomaram suas relações diplomáticas e abriram embaixadas nos respectivos territórios depois de vários meses de negociações que puseram um ponto final a mais de meio século de ruptura. O anúncio de que os dois países retomariam suas relações foi feito em dezembro do ano passado. Apesar da reaproximação histórica, o embargo econômico imposto à ilha ainda vigora. Seu levantamento, defendido por Obama, depende da aprovação do Congresso dos EUA.

                 Obama e sua família visitarão a parte velha da capital e devem ser recebidos na Catedral de Havana pelo cardeal Jaime Ortega, que apoiou, junto com o Papa Francisco, as conversas para o acordo de normalização da relação entre EUA e Cuba.

                Obama se reunirá com o presidente cubano, Raúl Castro, amanhã. Ele já adiantou que falará "diretamente" com seu colega sobre os "obstáculos" para o exercício dos direitos humanos na ilha.


Não está previsto, no entanto, nenhum encontro com o irmão mais velho de Raúl, Fidel Castro, afastado do governo há uma década.
FESTA PARANAENSE
NO THE VOICE KIDS


(fotos e informações da Gazeta do Povo)

               A final do The Voice Kids será disputada apenas por competidores paranaenses. Agora à tarde,  Pérola Crepaldi, de Apucarana, Wagner Barreto, de Porto Rico, e Rafa Gomes, de Curitiba, se classificaram para a última etapa do programa, que ocorrerá no próximo domingo (27).
 
              Pérola será a a representante da equipe de Ivete Sangalo. Wagner é do time de Victor e Léo. E Rafa representará Carlinhos Brown
 
              Ivete Sangalo deu a Pérola os 30 pontos que a classificaram para participar da etapa final do programa. A paranaense ganhou com a apresentação da música “Brincar de Viver”, sucesso de Maria Bethânia.
               A Curitiba Rafa Gomes cantou o clássico “Banho de Lua” e garantiu a preferência do público e de Brown. E Wagner também levou aplausos do público e dos “técnicos” do time. Ele interpretou a música “Todo Azul do Mar”.

     O empate só serviu
para afundar o Maringá



                                                                                                Foto Bonde/Folha

             O placar final de 2 a 2 acabou sendo justo para o Clássico do Café, mas foi cruel, porque não classificou matematicamente o Londrina para a próxima fase, e deixou o Maringá a beira do rebaixamento. Só por milagre o fraco time maringaense vai sobreviver para 2017.
 
             O Tubarão fez um ótimo primeiro tempo, especialmente porque Zé Rafael, que não vinha jogando nada há vários jogos, hoje resolveu jogar. Ele marcou um golaço aos 15 minutos, colocando o Maringá em situação de desespero. Mas a equipe da Cidade Canção cresceu com a entrada de  Felipe e empatou aos 48', através de Gabriel Barcos.
 
            E como sempre ocorre, o Londrina caiu de produção, voltando mal para o segundo tempo. Numa excelente cobrança de falta, Andrezinho colocou os maringaenses na frente. E aí, quem mostrou um certo desespero foi o Tubarão. Mas aos 32 minutos, numa arrancada do zagueiro Silvio, surgiu o gol de empate, novamente por conta de Zé Rafael, que ainda passou pelo goleiro antes de tocar para as redes.
 
             Fiquei com duas certezas: o Maringá vai cair para a Segundona Paranaense, e nós londrinenses vamos passar muita aflição, com esse time do Tencati na Série B Nacional.
"Cabeça de treinador"


           É realmente difícil entender os treinadores. Vejam por exemplo em que o maringaenmse Rogério Perrô fez hoje no "Willie Davids". Com seu time precisando ganhar para tentar escapar do rebaixamento, ele desperdiçou os primeiros 30 minutos, utilizando o veterano Neilson como centroavante. Perdia por 1 a 0 e eu acho que nem Deus aguentou ver o Maringá sem ataque. Resolveu ajudar.

           Neilson sentiu uma daquelas contusões de  velhice e saiu. Entrou o vigoroso Felipe, o Maringá cresceu e  empatou ainda no primeiro tempo,  passando  a frente na fase final. Mas aqueles 30 minutos iniciais sem força de ataque foram fatais. Os maringaenses acabaram cedendo o terrível empate.  Com Felipe desde o começo, poderia ter ganho !
fórmula 1
Mercedes já saiu na frente






              A etapa de abertura da Fórmula 1 em 2016 foi um prolongamento do ano passado. Sebastian Vettel liderou boa parte do GP da Austrália, passando Hamilton e Rosberg logo na largada em Melbourne, mas no final deu Mercedes, com Nico Rosberg em primeiro e Lewis Hamilton em segundo.
 
            Na pista, as coisas mudaram quando Fernando Alonso bateu feio, o que paralisou a prova. Na retomada, a estratégia da Mercedes foi melhor e a equipe britânica conseguiu a vitória. Vettel terminou em terceiro, mas mostrou que a Ferrari pode brigar pelo título. Felipe Massa foi o quinto.
 
            Se o novo modelo de classificação foi bastante criticado, a mudança no sistema de embreagem para a largada, muito mais dependente do humano do que da máquina, cumpriu sua função de causar rebuliço. Lewis Hamilton, que sobrou no treino de classificação e foi o mais rápido de todos os treinos livres, largou mal e caiu para sexto.
 
            Quem se deu bem foi Vettel, que largou em terceiro, passou também Rosberg, e assumiu a liderança. Os dois carros da Mercedes acabaram ultrapassados também por Raikkonen, outro ferrarista.
 
 
 
              As coisas só mudaram mesmo quando Fernando Alonso deu o primeiro grande susto da temporada. Na 18ª volta, ele bateu na traseira de Esteban Gutiérrez, da caçula Haas, e voou em direção à barreira de proteção (foto). Após o choque, a McLaren capotou na área de escape e ficou destruída. O espanhol saiu rastejando de baixo do carro, mas passa bem.
 
              O estrago foi tanto que não havia outra opção senão a bandeira vermelha para limpar a pista. Foram 20 minutos de paralisação até a relargada. Nesse período, as equipes puderam trocar pneus e a Mercedes soube aproveitar isso muito bem. Rosberg e Hamilton voltaram com os pneus médios e não precisaram mais parar. Vettel com supermacios, precisava fazer mais um pit stop. Ou seja: a Ferrari tinha que abrir folga suficiente na pista para parar e, mesmo assim, voltar na frente. O plano poderia ter dado certo, não fosse a dificuldade de um mecânico tirar um pneu no pit stop de Vettel, que voltou em quarto.
 
               Quando Ricciardo parou, o alemão subiu para terceiro, atrás de Rosberg (primeiro) e Hamilton (segundo). O australiano voltou em quinto, atrás de Felipe Massa, e acabou ganhando a posição na pista, a 10 voltas do fim. Raikkonen já havia abandonado com problemas mecânicos.
 
                 Nas voltas finais, a emoção ficou por conta da tentativa de Vettel de ultrapassar Hamilton. Com pneus macios, o alemão era mais rápido que o inglês, que ainda tinha os pneus macios que o garantiram permanecer na pista desde a 18.ª volta. A dois giros do fim, Vettel exagerou, saiu da pista, e perdeu a chance de passar. Terminou em terceiro mesmo, atrás das duas Mercedes.
 
              Felipe Nars fez uma prova ruim com a sua Sauber e terminou só no 15º lugar entre 16 carros que cruzaram a linha final. Estreante, a Haas conseguiu o sexto lugar com Romain Grosjean, que havia largado na penúltima fila.
 
  • 1º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1h48min15s565
  • 2º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), a 8s060
  • 3º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 9s643
  • 4º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 24s330
  • 5º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 58s979
  • 6º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1min12s081
  • 7º - Nico Hülkenberg (ALE/Force India), a 1min14s199
  • 8º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), a 1min15s153
  • 9º - Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso), a 1min15s680
  • 10º - Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), a 1min16s833
  • 11º - Jolyon Palmer (GBR/Renault), a 1min23s399
  • 12º - Kevin Magnussen (DIN/Renault), a 1min25s606
  • 13º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1min31s699
  • 14º - Jenson Button (GBR/McLaren), a uma volta
  • 15º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), a uma volta
  • 16º - Pascal Wehrlein (ALE/Manor), a uma volta
 
                    AS MELHORES DO FACEBOOK

 
É no mínimo animadora esta postagem que encontrei na página da gaúcha Rejane Garrido, residente em Porto Alegre. Valeu, "Menina" !

sábado, 19 de março de 2016

Uma vitória que traga o equilíbrio

     
                  O domingo está chegando, e com ele o Clássico do Café. Vou torcer para que o Londrina vença e desista, de uma vez por todas, deste maldito processo no STJD.  Pode ser que, com a classificação oficialmente garantida, o Tubarão abandone esta idéia que pode representar um desserviço ao futebol paranaense.
 
                 O Alviceleste está errado em tudo nesta questão. Mereceu a punição, e agora está prejudicando o Campeonato com uma ameaça de paralização. Brigar por uma causa injusta não engrandece ninguém. É ganhar amanhã e recobrar a consciência. Na história do Londrina Esporte Clube não existem histórias sujas ou injustas, como esta que alguns poucos estão tentando escrever !
Um novo torneio valendo
vaga para a Libertadores


         
                 Um quadrangular com os campeões do Nordeste, da Copa Verde, da Primeira Liga e do Paulistão por uma vaga na fase prévia da Libertadores. Essa é a proposta do presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, para o calendário de 2017 do futebol brasileiro. O dirigente foi um dos 10 presentes na reunião do grupo de trabalho do Comitê de Reformas da CBF que tratou do assunto, ontem na sede da entidade, no Rio de Janeiro (foto).
                 Até posso entender que as copas sejam beneficiadas, pois ganhariam maior valorização, inclusive. Mas não sei porque premiar o campeão do Paulistão. Então, por que não premiar o campeão paranaense, catarinense ou de qualquer outro estado ?
A morte de Gaúcho



               A notícia mais triste do futebol brasileiro esta semana foi a morte do ex-centroavante Gaúcho, ocorrida anteontem. O ex-ídolo da torcida do Flamengo faleceu aos 52 anos, de câncer de próstata. Luis Carlos Tóffoli era muito querido nos meios futebolísticos.
 
 
              O  poder da cabeçada de Gaúcho era impressionante. Ele tinha como característica fazer gols de cabeça, do alto do seu 1,82 de altura . E, com a camisa 9, ele  comandava a turma de jogadores do Fla que fazia dancinhas após balançar a rede.
 
             Como profissional do Flamengo, Gaúcho fez 98 gols em 200 jogos. Ao todo, o centroavante vestiu a camisa de doze clubes, entre eles Palmeiras, Fluminense e Atlético Mineiro.

Gaúcho foi sepultado no começa da noite de ontem em Goianía, sua terra natal, com a bandeira do Flamengo cobrindo o seu caixão (foto). 

 
 
Uma vergonha para os paulistas !
 
 
            O Fla-Flu de amanhã no Pacaembu já vendeu grande quantidade de ingressos e poderá reunir o maior público deste ano no tradicional reduto paulistano. Os 37 mil bilhetes colocados a venda estão sendo consumidos avidamente e pode até se esgotar horas antes da partida.
 
             Em 2016, vários clubes paulistas têm mandado jogos no Pacaembu, e o maior público foi o do jogo São Paulo x Cesar Vallejo, pela Libertadores. Foram 32.567 pagantes. Nos jogos pelo Paulistão, em nenhuma partida a torcida chegou a 20 mil.
"Valei-me, São José". Hoje é o seu dia !



               
              Celebra-se hoje, 19 de março, a Solenidade de São José. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo todo, recorda solenemente a santidade de vida do seu patrono. Esposo da Virgem Maria, modelo de pai e esposo, protetor da Sagrada Família, São José foi escolhido por Deus para ser o patrono de toda a Igreja de Cristo.
 
   Seu nome, em hebraico, significa “Deus cumula de bens”.
 
              No Evangelho de São Mateus vemos como foi dramático para esse grande homem de Deus acolher, misteriosa, dócil e obedientemente, a mais suprema das escolhas: ser pai adotivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Messias, o Salvador do mundo.
 
“Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor tinha mandado e acolheu sua esposa” (Mt 1,24).
 
             O Verbo Divino quis viver em família. Hoje, deparamos com o testemunho de José, “Deus cumula de bens”. Mas, para que este bem maior penetrasse na sua vida e história, ele precisou renunciar a si mesmo e, na fé, obedecer a Deus acolhendo a Virgem Maria. Da mesma forma, hoje São José acolhe a Igreja, da qual é o patrono. E é grande intercessor de todos nós.
 
Que assim como ele, possamos ser dóceis à Palavra e à vontade do Senhor.
São José, rogai por nós!
    
FÓRMULA 1
Fracassam as experiências
 para a prova de amanhã!

        ( Campeonato começa na próxima madrugada, na Austrália )


             A temporada 2016 da Fórmula 1 será aberta amanhã, as duas horas da madrugada, com a promessa de novidades para tirar a categoria do marasmo ocorrido no ano passado. Mas parece que já deu tudo errado no primeiro teste.
 
          A principal expectativa deste sábado girava em torno de saber se o novo formato do treino classificatório estilo eliminação (knockout) funcionaria. Quando o primeiro Q1 da temporada começou, em Melbourne, Austrália, todos os pilotos saíram da pista ao mesmo tempo, fazendo parecer uma minicorrida. A euforia tomou conta dos fãs nas redes sociais e, ao que tudo indicava, os chefes da F1 tinham acertado em mudar a classificação.
             Mas ao chegar no Q2, a coisa começou a desandar, com alguns pilotos permanecendo nos boxes (e sendo eliminados ali mesmo) por não ter mais pneus disponíveis (ou por querer poupar os que tinham). A ideia de um novo formato já não parecia tão boa. No Q3, um desastre completo: diversos pilotos sequer saíram dos boxes, além de o público assistir um Lewis Hamilton cravar a pole e ir se pesar faltando ainda cerca de três minutos para o fim da sessão - definitivamente um anticlímax para quem estava empolgado com o formato e, principalmente, para os fãs que pagaram por ingressos em Albert Park.
 
           Com isso, as opiniões de que o novo treino decepcionou foram unânimes, desde chefes a pilotos da F1 que não pouparam críticas. Uma reunião, inclusive, deve ser realizada ainda neste domingo para discutir e, possivelmente, mudar novamente o formato do treino. O lendário Bernie Ecclestone (ao centro na foto) , chefe dos direitos comerciais da F1, chegou a dizer: "Foi uma bela merda".


                 O tão aguardado novo sistema de definição do grid de largada da Fórmula 1, em formato eliminatório, estreou neste sábado, no treino classificatório para o GP da Austrália, que abre a temporada 2016. A novidade ficou só no formato, porque na pole position, nada de novo: mais veloz em todos os treinos livres em Melbourne, Lewis Hamilton, da Mercedes, confirmou o favoritismo e ficou com a posição de honra, com o tempo de 1m23s837. É a 50ª pole do britânico na carreira.   A Globo transmite a corrida a partir das 2 horas (horário de Brasília) da próxima madrugada.
 
                   Para os brasileiros também nada mudou. Felipe Massa (Williams) vai largar em sexto, enquanto Felipe Nasr (Sauber) aparece como 17º classificado no grid de largada.