Quem sou eu

Minha foto
Gaúcho de Pelotas, com experiência jornalística internacional, atuando em Rádio, TV e Jornal por mais de 40 anos. Cobriu duas Copas do Mundo (EUA e França), nove edições da Copa América e os Jogos Olímpícos de Atlanta (EUA), entre outros eventos importantes. Idealizador dos Jogos de Inverno Intersociedades de Londrina. Compositor premiado em diversas edições do Festival de Música de Londrina na década de 70.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017


A HISTÓRIA SE REPETE ? 

       O que já aconteceu com Ronaldinho Gaúcho, há alguns anos atrás,  pode ocorrer também com Luan, que dentro de pouco mais de um ano também poderá ter condição de ir embora sem deixar um  grande lucro ao Grêmio.  Mas será que os dirigentes tricolores ainda não aprenderam a cuidar dos seus negócios ? 


Até o presidente está assustado ?

   O presidente Michel Temer disse ontem que "o déficit público é assustador e que a situação das contas brasileiras levará tempo para ser resolvida." Segundo ele, a expectativa é de que o país, em dez anos, gaste somente o que arrecadar – tempo previsto para que os deputados revisem a PEC do teto dos gastos. As avaliações foram feitas durante cerimônia de abertura do Congresso Aço Brasil.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Morre o amigo Willy Gonzer !




              O curitibano Willy Gonzer, que começou na Rádio Marumby,  morreu hoje em Belo Horizonte. Ele  narrou 11 Copas do Mundo ao vivo. É o recordista, ao lado de José Carlos Araújo, hoje na Tupi do Rio. 

                 Willy foi um dos bons amigos que fiz nas minhas viagens internacionais acompanhando a Seleção Brasileira. Ele estava internado no hospital da Unimed, em Belo Horizonte, para tratamento de pneumonia.  

"Assim não, prefeito Dória ! "

         A gestão João Doria (PSDB) tem sido muito elogiada em todo o País.  Mas agora veio a tona  que ele gastou 24,7% a menos com a merenda nas escolas municipais de São Paulo nos primeiros seis meses deste ano em comparação ao mesmo período de 2016.  A diferença é de R$ 66 milhões. 
          Mas justamente agora,  no momento em que a gestão Doria recebe críticas por não permitir que os alunos repitam a merenda quando são servidos alimentos industrializados ? 
Não é esta economia que o povo quer que os governantes façam ! 


O biquíni de fita isolante de Anitta !


          As gravações de "Vai, Malandra", novo clipe de Anitta, pararam o morro do Vidigal, anteontem. A cantora desfilou pelas lajes da comunidade usando um biquíni mínimo feito de fita isolante.

Rosberg: "Fórmula E é o futuro das corridas"

               Nico Rosberg, atual campeão mundial de Fórmula 1, diz que a Fórmula E, categoria de monopostos elétricos, é “o futuro” do automobilismo.     “Este é o futuro do mundo, e será empolgante ver quando todas aquelas montadoras colocarem suas cartas na mesa”-
 disse o alemão à agência de notícias DPA, referindo-se ao prospecto da Mercedes encarar rivais como Audi e BMW.

Mais um ex-presidente vira réu


 
             O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou nesta terça-feira denúncia contra o senador Fernando Collor (PTC-AL) e outras duas pessoas por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa.

              Foi aberta uma ação penal para investigar os três, que agora são réus na Operação Lava-Jato. Segundo a denúncia, o grupo de Collor recebeu mais de R$ 29 milhões em propina entre 2010 e 2014, em razão de contratos de troca de bandeira de postos de combustível celebrados com a BR Distribuidora.

                 Além de Collor, respondem pelos crimes Pedro Paulo Bergamaschi de Leoni Ramos, conhecido como PP, que foi ministro de Collor quando ele era presidente da República, e Luís Amorim, administrador da TV Gazeta de Alagoas, de propriedade do senador. 


Raquel Dodge confirma: vai
haver mudança na Lava-Jato




                        Anunciada nesta terça-feira, a 27 dias da posse, a composição da equipe da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, revela trocas estratégicas em postos-chave relacionados aos trabalhos da Operação Lava-Jato.

                   Raquel fez basicamente três movimentos, que demonstram a intenção da nova procuradora-geral em marcar diferença em relação a Rodrigo Janot e seu entorno: 1) será criada uma nova secretaria, de Função Penal Originária no Supremo Tribunal Federal (STF), que vai abarcar o grupo de trabalho da Lava-Jato; 2) secretarias decisivas à operação trocam de mãos; e 3) o grupo da Lava-Jato será capitaneado por dois procuradores da República experientes em casos rumorosos, como os mensalões petista e mineiro e a Operação Zelotes, sem relação com o grupo montado por Janot, o que indica que essa força-tarefa terá um alto índice de renovação.


                    Raquel é conhecida entre seus colegas por ser discreta e por segurar informação, numa estratégia para fazer valer as decisões tomadas. No fim de julho, escalou os cinco procuradores que a auxiliam na transição até a posse, marcada para o próximo dia 18. Reportagem publicada pelo jornal O GLOBO em 16 de julho revelou o perfil de combate à corrupção dos primeiros nomes levados em conta por Raquel para integrar seu gabinete. 

                   Nesta terça, ela divulgou o primeiro organograma da Procuradoria Geral da República (PGR) sob seu comando. Estão na equipe os cinco nomes da transição e mais sete novos nomes. Outros ainda serão anunciados nos próximos dias.

                     A nova procuradora-geral anunciou como titular da secretaria a ser criada a procuradora regional da República Raquel Branquinho, que tem um histórico de atuação em casos de corrupção. Branquinho auxiliou o então procurador-geral Antônio Fernando de Souza no processo do mensalão. Hoje, a procuradora é a chefe administrativa da Procuradoria Regional da República (PRR) da 1ª Região e atua no núcleo de ações originárias, que investiga prefeitos. 

                 Também integra o núcleo de ações originárias o procurador regional José Alfredo de Paula Silva, um dos mais jovens do grupo anunciado por Raquel, apesar de já ter experiência no Ministério Público. Ele tem menos de 40 anos e ingressou na instituição em 2003. Agora, estará à frente do grupo de trabalho da Lava-Jato, ao lado do procurador regional Alexandre Espinosa, outro integrante do núcleo de ações originárias. Branquinho, Alfredo e Espinosa auxiliaram Antônio Fernando no mensalão. Os dois, agora, estarão submetidos à secretaria a ser criada por Raquel.

             A expectativa na PGR é que Branquinho faça uma coordenação mais jurídica da Lava-Jato e Alfredo e Espinosa, mais operacional, à frente efetivamente das investigações. Em ofício a Janot, Raquel reforçou convite para que os nove integrantes do grupo de trabalho da Lava-Jato permaneçam na força-tarefa. Desde o início, porém, já não havia a intenção de a maioria dos procuradores permanecer no grupo, assim como estava claro o desejo da nova gestão por renovação. Apenas quatro procuradores – principalmente os que estão há menos tempo no grupo – têm manifestado a intenção de permanecer.

Alfredo, o novo coordenador do grupo, acompanhou a parte final do processo final do mensalão, segundo colegas dele de Ministério Público. Ele já denunciou policiais federais por tortura e sua atuação mais recente foi na Operação Zelotes. Alfredo é descrito por colegas como "prático", "operacional" e "discreto".

                Na Secretaria de Cooperação Jurídica Internacional, que ganhou protagonismo em razão do caráter transnacional da Lava-Jato, entrará Cristina Romanó. Havia a expectativa de que o atual titular, Vladimir Aras, permanecesse no posto, o que não se confirmou. Romanó é procuradora regional da República e tem larga experiência na área internacional. Ela já integrou o quadro de promotores do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia, em Haia.

                O procurador da República Pablo Barreto, da Bahia, será o novo secretário de Pesquisa e Análise. Esta unidade foi decisiva à Lava-Jato, com o desenvolvimento de novas tecnologias de perícia e um trabalho de coleta de provas que embasaram as denúncias de Janot.

              O vice-procurador-geral da República será o subprocurador-geral Luciano Mariz Maia, reconhecido por seus colegas pelo trabalho na área de direitos humanos e na academia. Mariz Maia, segundo colegas de Ministério Público, tem parentesco com o senador Agripino Maia (DEM-RN), investigado na Lava-Jato por suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro. A atuação do subprocurador, porém, é tida como isenta e mais voltada a questões de direitos humanos, com boa interlocução com os movimentos sociais.

                 O novo vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques, também tem atuação na academia, além de ser atuante na defesa dos interesses da categoria – o subprocurador-geral é vice-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). 

          Os outros nomes anunciados por Raquel são Zani Cajueiro, que será secretária-geral do MPU; Lauro Cardoso e Marcelo Ribeiro Oliveira, que vão atuar na secretaria a ser criada; Alexandre Camanho, secretário-geral jurídico; e Sidney Pessoa Madruga, coordenador do Grupo Executivo Nacional de Função Eleitoral.

          Até a posse, Raquel deve administrar uma disputa entre subprocuradores-gerais da República que a apoiaram na campanha e que querem espaço na composição da equipe. Essa disputa, por exemplo, influencia na definição do novo corregedor-geral.

          Na nota divulgada nesta terça-feira, Raquel destacou a presença de mulheres em sua equipe. "Convidamos para o gabinete especialistas nas matérias que mais afligem a população brasileira atualmente. A equipe precisa estar atenta aos problemas nacionais em todas as suas dimensões e de forma equilibrada"- disse a nova procuradora-geral na nota.


     Na Academia, aos 104 anos !

                                             

                     A disposição de Francisca de Souza Fontenelle surpreende familiares e amigos. Aos 104 anos, ela vai todos os dias à academia popular, que fica no bairro Calafate, onde vive, em Rio Branco, no Acre, para se exercitar. E no dia que não vai 'fica doente' _ diz ela.
                   Nascida em 5 de setembro de 1912, a idosa é simpática e sempre sorridente, mas nem sempre foi assim. Ela diz que antes de frequentar a academia vivia deitada e trancada no quarto.
                    “Eu ficava deitada na cama e quando falavam comigo eu respondia apenas “hum”. Não queria ir para os cantos, parecia um menino ruim e enjoado. Até que um dia aquilo tocou meu coração e decidi sair. Minha filha me levou para passear na praça. Lá achei um monte de gente alegre, me animei e agora vou todos os dias” - conta ela, que mora em frente à academia.

A Bolsa sobe !

                      O principal índice da B3 (antiga BM&FBovespa, a bolsa brasileira) opera em forte alta nesta terça-feira (22), chegando a bater o patamar de 70 mil pontos. Os papéis da Eletrobras são os destaques  de alta - o avanço passa dos 30% nos papéis ordinários.
Subiram ainda as ações da Petrobras, Vale, Banco do Brasil, Cemig e JBS. Agora há pouco, às 11 horas, o principal índice da bolsa de SP subia 2,03%, a 70.028 pontos. 

Kimi fica na Ferrari !





                     A Ferrari anunciou hoje que Kimi Raikkonen continuará correndo com a equipe na Fórmula 1 durante a próxima temporada, terminando as especulações sobre seu futuro, embora seu companheiro de equipe Sebastian Vettel ainda não tenha sido confirmado.

                   Raikkonen fez sua estreia na F1 com a Sauber em 2001, antes de transferir-se para a McLaren, terminando em segundo lugar no campeonato de 2003 e 2005.
Ele mudou para a Ferrari em 2007 e conseguiu o título mundial, mas saiu da categoria em 2009, tentando outras categorias do ‘motorsport’.
Raikkonen retornou à Fórmula 1 com a Lotus em 2012, conseguindo duas vitórias com a equipe, antes de ligar-se a Ferrari novamente em 2014.
O presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, pediu a Raikkonen para melhorar seu desempenho no início desta temporada, dizendo que ele estava “um pouco lento”, antes de confirmar que o finlandês ficaria para 2018.
Nesta terça-feira, a Ferrari divulgou uma breve declaração confirmando que o contrato de Raikkonen havia sido prorrogado.
Já Vettel, que está no último ano de seu contrato, ainda não confirmou seus planos para o futuro, mas espera-se que permaneça ao lado de Raikkonen para uma quarta temporada.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Acho que ontem o tenis 
 ganhou um novo astro





                     Na primeira final de um Masters 1000 entre dois jogadores nascidos na década de 1990 e em uma das raras decisões sem nenhum top 10,  Grigor Dimitrov aproveitou a chance para conquistar seu título mais importante, e sem perder nenhum set. O búlgaro foi campeão em Cincinnati após vencer a final contra o australiano Nick Kyrgios por 6/3 e 7/5 em 1h25 de partida.

                 Este é o sétimo título na carreira de Dimitrov e o terceiro na temporada. Isso faz com que 2017 iguale 2014 como seu ano mais promissor em número de conquistas. Ex-número 8 e atual 11º do ranking, o búlgaro de 26 anos voltará a aparecer no top 10 pela primeira vez desde fevereiro de 2015.

                A conquista de Dimitrov somada às conquistas de Alexander Zverev em Roma e Montréal fazem com que a temporada de 2017 repita os anos de 2006 e 2010 como aqueles com o maior número de campeões de Masters 1000 fora do Big Four. O grupo formado por Novak Djokovic, Rafael Nadal, Roger Federer e Andy Murray venceu 96 dos 115 Masters disputados desde o início de 2005, com aproveitamento de 83%.

               Vice-campeão em Cincinnati, Kyrgios volta ao grupo dos vinte melhores, mas ainda não repete seu melhor ranking que foi o 13º lugar. O encontro entre ele e Dimitrov foi também a decisão de Masters 1000 entre estreantes em finais deste porte desde 2002, no Canadá, quando Andy Roddick superou Juan Carlos Ferrero.

               Apostando em variações de altura e sendo muito firme do fundo de quadra, Dimitrov teve ampla vantagem nos pontos definidos em disputas mais longas, ao vencer 33 pontos com mais de cinco trocas de bola, contra 14 de seu adversário. Se considerados apenas os ralis com mais de nove trocas, a vantagem é ainda maior, 15 a 1.

              Dimitrov salvou um break point no quinto game da partida com um bom saque e contou com um erro não-forçado de forehand do australiano para conseguir a única quebra do set inicial. O búlgaro ainda precisaria salvar um break point até o final do set. Na parcial seguinte, Dimitrov perdeu apenas cinco pontos nos games de serviço e não foi ameaçado. Kyrgios vinha firme no saque, mas fez três duplas faltas quando o set estava empatado por 5/5 e permitiu a quebra ao rival, que seria campeão no game seguinte.

                 Grigor nasceu em Haskovo como filho único do pai Dimitar, um treinador de ténis e da mãe Maria, uma professora de educação física e ex-jogadora de voleibol. Ele pegou numa raquete de ténis pela primeira vez quando tinha 3 anos e tinha sido a mãe dele que lhe deu, e começou a jogar diariamente com 5 anos de idade. Enquanto  era um adolescente, ele viveu em ParisFrança enquanto que treinava na Academia de Ténis do Patrick Mouratoglou. Ele fala búlgaro e inglês e diz que os seus interesses são desporto, carros, computadores e relógios. Desde os seus anos de juvenil, ele teve muitas alcunhas, tais como G-Force, Dimi, PT (Prime Time) Baby Fed and Show Time.

Revolta geral no  Palmeiras




             "Não é mole, não, muito dinheiro para pouca obrigação!"- gritou a torcida organizada Mancha Alviverde, inflamando o resto do Allianz Parque, depois da segunda derrota seguida do Verdão em se estádio: Atlético Paranaense e agora Chapecoense.
            A revolta foi maior porque a Chapecoense, que nas últimas duas semanas esteve na Espanha, França e Japão e chegou ao Brasil na quinta-feira, conseguiu superar o cansaço da viagem e meteu 2 a 0 nos palmeirenses.

Fome nas escolas !

                          Em São Paulo, as crianças estão  chegando com fome nas escolas municipais, mas é proibido repetir as merendas e as frutas.  É tudo anotado, criança por criança. A alegação é de que a medida visa evitar a obesidade infantil.  Mas o que existe mesmo é muita fome. Estamos no fundo poço realmente. Se isso acontece em SP, imaginem como não estão as coisas lá no extremo Norte do País ! 

Procurando encrenca !


             Aliados de Michel Temer afirmam que o presidente da República tem sinalizado que quer discursar na cerimônia de posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, marcada para o dia 18 de setembro, na sede da Procuradoria Geral da República (PGR).  Temer, segundo os interlocutores, comparecerá à posse de Dodge na PGR e avalia discursar na cerimônia, que marcará também a despedida do cargo de Rodrigo Janot, atual procurador-geral da República.

        Ele vai é acabar vaiado. Na entrada e na saída !